Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 19ago

    SITE DO VEREADOR JORGE BERNARDI

    dominante

     

    Será lançado, na segunda-feira, dia 24 de agosto, dia de celebração a morte de Getúlio Vargas, o livro “Estado, Classe Dominante e Parentesco, no Paraná”, obra coletiva, coordenada pelo cientista político e professor Ricardo Costa de Oliveira, da Universidade Federal do Paraná.

    O evento ocorrerá, a partir das 19 horas, no Palacete dos Leões (BRDE), na Avenida João Gualberto, 530, Alto da Gloria, Curitiba.

    A obra é fruto de pesquisas do Núcleo de Estudos Paranaenses (NEP) criado em 1994 como um espaço flexível de pesquisas, debates e discussões sobre a sociedade, a cultura e a política no Paraná.

    Ao longo dos últimos vinte anos o NEP dedicou pesquisas sobre a sociedade e o poder no Paraná. Foi desenvolvida a linha de investigações instituições, poder e famílias.

    O livro apresenta os capítulos: O poder familiar na Câmara Municipal de Curitiba (1947 a 2014), de Jorge Luiz Bernardi.

    Os donos da bola no futebol paranaense: gênese da estruturação e “jogadas” com o poder político do Estado, de Luiz Demétrio Janz Laibida.

    O desmonte do regime autoritário e o contexto histórico do PMDB na esfera paranaense: a heterodoxia de Roberto Requião em relação às concepções peemedebistas locais, de Daiane Carnelos Resende.

    Apresenta ainda a nova geração do nepotismo na política paranaense, de Tiago Valenciano e Ricardo Costa de Oliveira.

    O papel da formação do patronato político brasileiro na construção do estado brasileiro e do Paraná, de Vanderlei Hermes Machado, Marcelo Gonçalves Marcelino e Milene Zerek Capraro.

    A influência do ouro na economia do Paraná ao longo do século XVIII, de Ricardo Costa de Oliveira.  O Paraná político na década de 1880, de Alessandro Cavassin Alves. 

    A dinâmica das relações familiares no secretariado paranaense durante a República Velha, de Mônica Helena Harrich Silva Goulart.

     Só falar não basta! Bento Munhoz – governante e pensador, de Ana Crhistina Vanali.

    Política, direito, judiciário e tradição familiar e Nepotismo estrutural do Paraná em 2015, ambos de Ricardo Costa de Oliveira.

    Para o professor Ricardo Costa de Oliveira “o conhecimento da realidade social passa pelo conhecimento dos mecanismos de poder e pela construção dos projetos de poder hegemônicos na região, sempre em consonância com os projetos dominantes nacionais”.

    Todos estes autores se pautaram nas aulas, seminários e projetos de pesquisa no Núcleo de Estudos Paranaenses, ministradas pelo professor Ricardo Costa de Oliveira, na UFPR, e muitos desenvolveram, ou desenvolvem suas teses de doutorado dentro dos marcos conceituais e temáticos do grupo.

    Publicado por jagostinho @ 08:39



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.