Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 17nov

    VEJA.COM

     

    Por que o consumo de alho pode tornar os homens mais atraentes

     

    O estudo foi conduzido com homens que comeram alho cru ou cápsulas de alho

     

    alho

    Rapazes: querem fazer ainda mais sucesso com as mulheres?

    O odor corporal tem papel fundamental neste trabalho. Mas esqueçam os perfumes caros e… aumentem o consumo de alho.

    É isso mesmo: alho, aquele alimento de cheiro forte e pouco agradável.

    Pesquisadores da Universidade de Stirling e da Universidade Charles, em Praga, na República Checa, pediram a 42 homens que comessem alho cru, cápsulas de alho ou nenhum alho e usassem almofadas nas axilas por 12 horas. 

    Em seguida, 82 mulheres foram solicitadas a cheirar as amostras de odor nas almofadas e classificá-las pela sua graça, atratividade, masculinidade e intensidade.

    O odor corporal dos homens era percebido como “significativamente mais atraente e menos intenso” quando eles comiam dentes de alho ou o alimento em cápsulas,  do que quando eles (os mesmos homens) não  haviam comido.

    “Certamente, o odor da respiração desempenha um papel crucial na maioria das interações sociais, mas o odor das axilas também é um fator importante nos relacionamentos íntimos”, escreveram os pesquisadores na revista Appetite.

    “Nossos resultados indicam que o consumo de alho pode ter efeitos positivos  no odor corporal percebido (o prazer dele derivado), talvez devido a seus efeitos na saúde, por exemplo, já que possui conhecidas propriedades antioxidantes e antimicrobiana”, explicou um dos líderes do estudo.

    Entre os principais benefícios do alho incluem efeito imunoestimulante, cardiovascular, bactericida e até anti-câncer.

    Logo, é plausível que a preferências de certos odores humanos tenham sido moldadas pela seleção sexual.

    Hoje, acredita-se que, de uma perspectiva evolutiva, a preferência por certos odores corporais está associada à dieta e, possivelmente, foi moldada por meio da seleção sexual.

    Estudos anteriores mostraram que o consumo de alho também pode afetar o odor do leite materno, aumentando o tempo que os bebês gastam no peito de sua mãe e se alimentam mais vigorosamente.



    Publicado por jagostinho @ 18:34



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.