Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 04jul

    Agência Trabalhista de Notícias 

     

    *ROBERTO JEFFERSON

     

    CRÉDITOS: NETO SOUSA/PTB NACIONAL

    Imagem

    Em entrevistas recentes que deu a algumas rádios, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, além de tirar o corpo do Partido dos Trabalhadores de fora da crise econômica atual, afirmando que o povo brasileiro desceu dois degraus em suas vidas por conta do processo de impeachment, ainda sugere que a saída para a recessão é ampliar o crédito à população, mesmo que isso leve ao aumento de impostos e à volta da inflação.

    O discurso de Lula, além de falacioso, revela o descaso do líder máximo do petismo com o futuro do Brasil.

    Foram os governos do PT que levaram o desemprego ao patamar atual, de 14 milhões de pessoas sem trabalho com carteira assinada, e que trouxeram de volta para a mesa dos brasileiros o fantasma da inflação, que havia desaparecido após a consolidação da estabilidade econômica pela via do Plano Real.

    Nas últimas duas décadas, não houve nada tão deletério e prejudicial ao trabalhador do que a volta da inflação, que empobrece principalmente a população mais pobre.

    Quando a inflação começa a subir, ela prejudica o comércio, a indústria, o povo, porque leva a corrida da remarcação de preços a um patamar que impede as pessoas de comprarem os produtos.

    E sem vender, o comércio e a indústria fecham, e os níveis e desemprego explodem.

    Quando apresenta suas fórmulas salvadoras para o país, Lula fala em retomar as condições para que nossos produtos possam competir com o que vem do exterior, além de melhorar as exportações.

    Entretanto, qualquer economista, até mesmo alinhado com o PT, sabe que se o governo aumenta impostos para melhorar a arrecadação, vai alimentar a inflação, que obrigará ao aumento do preço dos produtos, tirando as condições do nosso empresário de competir no mercado internacional.

    Como se vê, as propostas milagrosas apresentadas por Lula para salvar o Brasil são as mesmas que nos levaram à situação atual.

    Se hoje temos 14 milhões de desempregados, a culpa é justamente de soluções irresponsáveis adotadas pelos governos do PT.

    O desemprego é fruto do intervencionismo na economia, das desonerações que retiraram mais de R$ 500 bilhões da arrecadação do Estado, é culpa da irresponsabilidade fiscal dos petistas que arrombaram o caixa apenas para ganhar eleições e se manter no poder a qualquer custo.

    O delírio de poder eterno dos petistas levou o Estado a gastar uma barbaridade de recursos em obras e programas sociais crivados de irregularidades.

    Gastaram muito mais do que o Estado arrecadava; assim, empenharam o Estado brasileiro, levando o Brasil a um endividamento público estratosférico, de mais de R$ 3 trilhões.

    Além da gastança, institucionalizaram a roubança, transferindo bilhões do dinheiro público para empreiteiras e outras empresas “campeãs nacionais” que pagavam quase 10% de propina para o PT e outros partidos do consórcio governista.

    O povo brasileiro precisa ficar atento ao discurso mentiroso do ex-presidente Lula, de suas fórmulas mágicas para sairmos da crise.

    As ideias de Lula levarão o país novamente a um surto inflacionário, o que comprometerá a estabilidade econômica que a duras penas vem sendo retomada.

    E com a volta da inflação, o povo, já alvejado pela crise atual, empobrecerá ainda mais, já que a inflação é o imposto mais perverso a ser cobrado do trabalhador.

    O rico se salva na ciranda financeira, mas o pobre não tem saída, e será condenado, pelas políticas petistas, a empobrecer ainda mais.

    E como se fosse pouco, o ex-presidente acena com a ideia de investir, em um futuro governo, cerca de R$ 300 bilhões em infraestrutura para, nas palavras dele, “gerar emprego e renda”.

    Só se for para gerar renda novamente para empreiteiros e propina para os companheiros.

    Falar em fazer obras de infraestrutura é querer fazer novos acertos com empreiteiras.

    Ou seja, Lula já está sonhando em encher novamente os cofres das construtoras para retomar a arrecadação partidária perdida desde que a Operação Lava-Jato revelou os esquemas de transferência de propinas com o dinheiro farto recebido do BNDES, do FGTS e do FAT.

    Lula quer apostar novamente na Odebrecht, na OAS? Não caia nessa falácia do chefe da Organização Criminosa petista.

    Falar em retomar o investimento em infraestrutura significa retomar a roubalheira que nos levou a esse estado de quase falência nas contas públicas.

    A população precisa ficar atenta às mentiras do candidato presidencial do PT.

    A fórmula apresentada por Lula transformará o Brasil numa grande Cuba, cujo povo é pobre para financiar uma casta governamental rica e cínica.

    Nós não queremos esse futuro para o nosso país.

    * Roberto Jefferson é presidente nacional do PTB



    Publicado por jagostinho @ 13:48



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.