Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 05ago

    FACEBOOK

     

    Por Graciela Nienov 

    Apesar de toda reação contrária da comunidade internacional e dos inúmeros protestos quase diários de milhares de pessoas, principalmente de jovens e estudantes, o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, realizou a eleição de 545 deputados para uma nova Assembleia Nacional Constituinte.

    Esses deputados redigirão uma Constituição para o país, e certamente formularão leis e regras de acordo com os interesses do ditador Maduro.

    As marcas da indignação de muitos venezuelanos com a votação despótica imposta pelo presidente podiam ser vistas nas ruas das principais cidades do país nos últimos dias.

    Entre as marcas, o sangue de mais de 100 cidadãos assassinados pelas milícias comandadas por Maduro.

    E enquanto o presidente golpeia as leis do país, a Venezuela vive a crise mais grave de sua história com inflação de mais de 700% ao ano e um desabastecimento generalizado, que deixa a população sem ter sequer comida ou papel higiênico.

    Para tornar ainda mais patética a situação, os representantes da empresa Smartmatic, encarregada do processo de votação, declarou que houve fraude em relação ao número de eleitores para a Constituinte.

    A procuradora-geral da Venezuela, Luisa Ortega Díaz, informou que abriu investigação sobre a denúncia de fraude envolvendo a eleição da Assembleia Constituinte.

    E como se não fosse pouco, as principais lideranças do PT, entre elas a própria presidente do partido, senadora Gleisi Hoffmann, manifestaram publicamente o seu apoio ao regime ditatorial de Nicolás Maduro.

    A senadora declarou toda a solidariedade do partido “à revolução bolivariana”.

    Apoio a um regime que mata o povo de fome, quando não mata literalmente os opositores com tiros a queima roupa?

    Não é por outro motivo que o presidente do PTB, Roberto Jefferson, já fez um alerta em suas redes sociais: eleger novamente Lula e o PT significa trazer para o Brasil a cartilha bolivariana de um governo totalitário. O próprio Lula disse, recentemente, que o Brasil precisa de um programa “radical no sentido político”.

    Precisamos estar atentos a essa ameaça. O Brasil não merece se tornar uma nova Venezuela.



    Publicado por jagostinho @ 09:29



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.