Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 27jul

    BEM PARANÁ

     

    Meirelles é candidato mesmo sem ‘Centrão’, garante Temer

     

    Presidente diz que MDB mantém apoio ao projeto de ex-ministro da Fazenda

     

     

    Meirelles é candidato mesmo sem ‘Centrão’, garante Temer
    Temer: candidatura continua (Foto: Rogerio Melo/PR)
    O presidente da República, Michel Temer, afirmou ontem que o MDB manterá a candidatura do ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles nas eleições 2018, apesar de a maior parte dos partidos da base governista terem formalizado uma aliança com o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB).
    “A candidatura do Meirelles continua, é uma candidatura já pré-lançada”, disse o presidente depois de reuniões na 10ª Cúpula dos BRICS, realizada na África do Sul.


    A adesão do Centrão a Alckmin, apalavrada na semana passada, mudou as estratégias eleitorais das pré-campanhas e beneficiou o tucano, visto com desconfiança por parcela do Planalto por se negar a defender abertamente o presidente.
    Na prática, Alckmin terá o maior tempo de exposição no horário eleitoral gratuito em rádio e TV, por causa da coligação com DEM, PP, PR, PRB e Solidariedade – todos partidos com cargos de relevo no governo Temer.

    Ele também é apoiado por PSD, PTB e PPS, da base de Temer.


    A aliança do bloco com o tucano prejudicou as tratativas de Meirelles, que vinha tentando a adesão de pelo menos parte do bloco a seu projeto presidencial, e ficou isolado.
    Ele ainda tenta conquistar partidos nanicos para sua candidatura.

    Na próxima semana, a última do prazo legal para os partidos realizarem as convenções que escolhem os candidatos no pleito de outubro, Meirelles tentará sagrar-se o nome do MDB para disputar a Presidência da República nas eleições 2018.

    O encontro está marcado para o dia 4 de agosto.


    Merecimento – No fim de semana, o articulador político de Temer, ministro Carlos Marun (Governo), escreveu a parlamentares do MDB e a Meirelles uma mensagem dizendo que houve um veto à negociação avançada que o Centrão mantinha com Ciro Gomes, candidato do PDT à Presidência.
    Ele dizia que Alckmin não merecia o apoio do MDB.

    “A atitude de Alckmin nas denúncias (contra Temer) o torna não merecedor do nosso apoio. Ajudamos a sua candidatura é verdade, ao vetarmos o apoio do Centrão ao débil mental do Ciro Gomes. Este apoio foi para os tucanos, mas isto não é de todo ruim. Sabemos que a tucanidade de Alckmin não o faz o candidato para o agora”, escreveu Carlos Marun, no domingo.



    Publicado por jagostinho @ 15:22



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.