Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 30jul

    SINTONIA FINA /PEDRO RIBEIRO/PARANÁ PORTAL

     

    Para hoje é o que temos. Greca, o poeta da convenção

     

     

     

    É certo que os eleitores não estão nem aí para as eleições deste ano.

    Os que estão, pouco mais de 50% do eleitorado, também não se mostram empolgados nem com os candidatos e muito menos com suas propostas que não saem da obrigatoriedade ou da mesmice: saúde, educação e segurança pública.

    Nada mudou. Nada muda.

    Na convenção do PMN, onde estive presente para ver, sentados à mesma mesa, o prefeito Rafael Greca, o ex-governador Beto Richa, a governadora Cida Borghetti e o deputado federal, Ricardo Barros.

    À exceção de Barros, todos fizeram discursos onde pregaram paz, amor e união com objetivo de vencer as eleições.

    Richa, como sempre, diz que deixou o Paraná como o melhor do mundo. Uma chatice.

    Greca fez poesia e também pediu paz e amor para a continuidade do seu governo e de seus aliados, Richa e Cida.

    Nada de novo. Só elogios ao ex-governador e à atual governadora. Arrancou risos e poucos aplausos da plateia ao falar sobre a grandeza do Paraná.

    Foi humilde, não falou sobre obras e sua gestão, embora um telão mostrasse tudo.

    Richa voltou a atacar seu principal rival nas eleições, o senador  e candidato à reeleição, Roberto Requião.

    Sobrou para a senadora petista Gleisi Hoffmann, quando sustentou que os senadores do Paraná nada fizeram para o Estado ao não ser boicotar verbas.

    Não falou o nome de Alvaro Dias, mas foi no bolo.

    Das quase 400 pessoas que estavam na convenção do PMN com certeza a maioria não sabia o que estava fazendo ali.

    Eram grupos uniformizados  a serviços de candidatos a deputados estaduais e federais. Mal gritavam o nome do seu candidato quando oficializado.

    Tímidez total. Mulheres sentadas no chão dando bolachas e maçãs para crianças, totalmente alienadas ao movimento e seu conteúdo.

    O que mais se via na convenção eram flash de celulares registrando seu candidato – o patrão do momento e quem sabe do futuro.

    Nenhuma vaia e apenas uma meia dúzia de meninas que gritaram o nome de Beto Richa.

    Assessores era o que mais tinha.

    Principalmente patrulheiros.



    Publicado por jagostinho @ 18:32



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.