A rotina incluía refeições juntos, caminhadas no banho de sol e muita conversa. Agora, a dupla está separada.

Roldo está no Complexo Médico Penal (CMP), onde vive-se uma rotina bem mais dura e mais próxima a uma prisão de verdade na comparação com as facilidades da PF.

Atherino por sua vez permanece na carceragem.

O motivo da separação não está claro mas, quem conhece os meandros da Justiça Federal, sabe que só permanece na PF quem está disposto a colaborar com as investigações.