Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 20ago

    RENOVA MÍDIA

    O massacre das baleias na Noruega

     

    O massacre das baleias na Noruega

     

    A Noruega é um dos países que mais mata, baleias no mundo e não tem planos para desacelerar.

    A nação não se considera vinculada à moratória de caça às baleias assinada em 1986.

    De acordo com um relatório do Animal Welfare Institute, a Noruega matou mais baleias em 2015 e 2016 do que o Japão e a Islândia juntos, os únicos outros dois países no mundo onde a caça às baleias permanece legal de alguma forma.

    Já no ranking de matança do ano de 2017, a Noruega apareceu com 432 baleias mortas, atrás apenas do Japão, que capturou 596 animais no mesmo ano.

    Enquanto o mercado doméstico não tem demanda por carne de baleia, a Noruega lucra exportando produtos de baleia para países asiáticos, além de utilizar a carne para alimentar animais criados em fazendas de peles.

     

    Massacre de baleias grávidas

    Um documentário exibido pela rede pública de televisão norueguesa NRK revelou que 90% de todas as baleias minke mortas anualmente em águas norueguesas são fêmeas. A maior parte delas estava grávida.

    No vídeo, Dag Myklebust, capitão do navio baleeiro Kato, confirmou a informação, mas minimizou o fato de grande parte dos animais serem fêmeas grávidas.

    “Nós temos uma abordagem profissional, então, não pensamos nisso. Caçamos e ponto final”, disse Myklebust, dizendo ainda que a gravidez é “um sinal de boa saúde”.

    Crueldade com os animais

    A Comissão Internacional de Caça de Baleias (IWC, na sigla em inglês), que garante a caça sustentável das baleias minke, classifica a caça empregada pela Noruega como “desumana”, uma vez que não proporciona “a morte sem dor, estresse ou sofrimento perceptível para o animal”.

    Os barcos pesqueiros noruegueses matam as baleias com arpões equipados com granadas na ponta, uma invenção do século 19. O processo é lento, fazendo os animais agonizarem durante horas.

    Após penetrar no corpo do mamífero, o arpão libera ganchos, como um guarda-chuva, permitindo que o animal seja içado por um guindaste até a embarcação, informa reportagem da emissora britânica BBC.

    “Quando a granada explode, provoca imenso trauma físico da baleia”, diz a ONG Animal Welfare Institute, sediada nos Estados Unidos.

    Atrito entre Noruega e Bolsonaro

    A caça às baleias foi proibida no Brasil por decreto em 1986. Em 2007, o governo brasileiro se juntou a outros 30 países em um grande protesto diplomático contra a caça promovida pelo Japão.

    Recentemente, após decisão do governo da Noruega de congelar repasses de R$ 134 milhões ao Fundo Amazônia, o presidente da República, Jair Bolsonaro, reagiu com críticas ao país europeu.

    “A Noruega não é aquela que mata baleia lá em cima, no Polo Norte, não? Que explora petróleo também lá? Não tem nada a oferecer para nós. Pega a grana e ajuda a (chanceler alemã) Angela Merkel a reflorestar a Alemanha”, declarou Bolsonaro.

    Publicado por jagostinho @ 15:37



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.