Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 13nov

    GAZETA DO POVO

    Apesar do tamanho reduzido, as Moradias Zimbros, na Cidade Industrial de Curitiba, recebe certa atenção da imprensa.

    O tema, entretanto, fica restrito aos homicídios que volta e meia quebram a rotina desse loteamento com não mais que meia centena de casas.

    As crianças costumam se divertir posando de “papagaio de pirata” atrás da câmera e, mais tarde, se vendo nas reportagens dos programas policiais.

    A estudante de Jornalismo Priscila Pacheco, de 22 anos, viu nisso um erro de enquadramento. Ela entendia que a própria comunidade deveria ser a protagonista da notícia e que os assuntos abordados não deveriam se limitar à violência urbana.

    Formanda, resolveu trabalhar a proposta no trabalho de conclusão de curso (TCC). Surgiu o “Janela Periférica”, um webdocumentário que colocou o microfone na mão das crianças e outra realidade das Moradias Zimbros no ar.

    O projeto logo ganhou um empurrão adicional com uma bolsa da Andi Comunicação e Direitos, uma ONG dedicada a apoiar jornalistas na cobertura qualificada de temas relacionados à infância e adolescência.

    Ela foi um dos cinco projetos nacionais escolhidos pelo edital. “O Janela Periférica se tornou maior que um trabalho de faculdade. Assim que me formar, quero continuar atuando nesse setor”, afirma Priscila.

    Experiência

    Ela foi questionada pelas crianças sobre o que iria filmar ali. Respondeu que eles é que iriam filmar o que quisessem.

    A partir do contato inicial com as câmeras, as crianças passaram a focar suas casas, famílias, o bairro – ou seja, seu universo.

    “O objetivo é fazer com que eles possam pensar o processo de comunicação, entender como funciona o processo. E se conhecer a partir da vivência.”

    A oficina foi ministrada a 20 crianças na sede da associação de moradores do bairro. As câmeras, disponibilizadas pela universidade em que ela estuda, foram rapidamente domadas pelas pequenas mãos.

    “Por estarem na periferia, eles têm uma relação direta com a rua. A casa também é um local com o qual se identificam e os vídeos passam isso.”

    Assista um dos vídeos feito pelas crianças:

    O CAMPINHO – JANELA PERIFÉRICA

    Publicado por jagostinho @ 16:22



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.