Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 30dez

    CONEXÃO POLÍTICA

     

    Mais da metade da população não quer ser vacinada contra a covid-19 na Rússia, diz pesquisa

     

     

    De acordo com as últimas pesquisas na Rússia, mais da metade da população não está disposta a tomar a vacina contra covid-19 de Putin até os resultados finais dos ensaios clínicos ou por medo de efeitos adversos.

    Pelo menos 58% dos russos se recusam a receber a aplicação Stupnik V. Nem o próprio Vladimir Putin planeja, por enquanto, vacinar-se com o imunizante fabricado em seu país.

    O presidente russo tomará uma decisão após o Ministério da Saúde divulgar o relatório final sobre a Sputnik e outras vacinas, disse o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov, durante uma entrevista coletiva no domingo (27).

    Peskov garantiu que o chefe do Kremlin já havia tomado uma decisão depois que, no sábado, o ministro da Saúde, Mikhail Murashko, autorizou a vacinação para maiores de 60 anos com o preparado Sputnik-V, disse a nota da EFE.

    Vladimir Putin, por sua vez, disse durante sua coletiva de imprensa anual que será vacinado. Peskov, no entanto, informou que ainda não se sabe se a vacinação do mandatário será pública.

    “Ele mesmo disse que será vacinado, mas que será ele quem vai comunicar quando e como vai acontecer”, disse Peskov.

    O porta-voz negou que essa situação possa afetar a confiança que a população russa sente com a vacina, que já foi registrada em dois países estrangeiros, na Argentina e na Bielorrússia.

    “De maneira nenhuma [isso afeta a confiança da população]. A capacidade dos fabricantes russos da vacina está a aumentar; isto permite-nos ter a certeza que nos dias do ano que restam e nas primeiras semanas do próximo ano a produção vai aumentar”, respondeu.

    Seja aguardando o resultado final dos testes clínicos ou temendo os efeitos adversos da vacina de Putin, 58% dos russos não desejam se vacinar no momento.

    Apenas 38% estão impacientes para serem vacinados o mais rápido possível, enquanto 57% dos entrevistados temem contrair o vírus chinês, de acordo com dados da agência EFE.

    Segundo o Fundo de Investimento Direto, responsável pela comercialização da vacina de Putin, os ensaios clínicos mostraram eficácia superior a 90% em idosos.

    O primeiro-ministro russo, Mikhail Mishustin, disse no sábado (26) que o governo fornecerá quase 6,5 milhões de doses de Sputnik-V aos centros médicos na Rússia em janeiro e fevereiro de 2021.

    A Sputnik V apresentou eficácia de 91,4% no último controle realizado na terceira fase dos ensaios clínicos, dizem as informações divulgadas por seus criadores.

    Publicado por jagostinho @ 17:11



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.