Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 29jan

    DIÁRIO DO PODER

     

    Mourão vai exonerar ‘brevemente’ e não ‘imediatamente’ o assessor conspirador

     

    Assessor de Mourão procurou chefe de gabinete de deputado para conspirar pelo impeachment de Bolsonaro

     

    Mais um do governo

    FOTO:- MARCOS CORREA/PR

     

    O vice-presidente Hamilton Mourão prometeu “exonerar brevemente” o assessor Ricardo Roesch Morato Filho, que procurou o chefe de gabinete de um deputado insinuando conspiração para provocar o impeachment do presidente Jair Bolsonaro, mas causou estranheza o fato de o general não utilizar a expressão “exonerar imediatamente”, em razão da gravidade do caso.

    A troca de mensagens foi divulgada no site Antagonista e, nela, o assessor da Vice-Presidência da República oferece a possibilidade de o deputado ser recebido por Mourão para tratar do afastamento de Bolsonaro do cargo.

    O chefe de gabinete corta a conversa, alegando que seu chefe, o deputado, não a aprovaria.

    O diálogo divulgado é o seguinte:

    – Tudo bem irmão?
    – Fala Ricardo, tudo excelente!
    – Quando deputado quiser agendar com Mourão só avisar.
    – Opa! Obrigado. Possivelmente ele vai querer sim.
    – Muito trabalho aí?
    – Sempre tem.
    – Precisamos tomar um café mais reservadamente.
    – Bora ué.
    – Eu tenho conversado com os assessores de deputados mais próximos é bom sempre estarmos preparados.
    – Putz, preparados para que?
    – Nada demais articulação normal mesmo.
    – Sabe que Mourão dividiu a ala militar.
    – Antes, Heleno dominava agora estão divididos – capitão está errando muito na pandemia. General Mourão é mais preparado e político. Você sabe disso.
    – Cara – não posso ter esse tipo de conversa – chefe não iria gostar.
    – Mas vamos nos falando.
    – Relaxa.

    O general Mourão afirmou que a conversa é autêntica e condenou a iniciativa conspiratória do seu assessor Ricardo Roesch Morato Filho. Também confirmou que ele será exonerado “brevemente”.

    “A conversa houve”, afirmou Mourão. “É algo que me deixou extremamente — vamos dizer assim — chateado porque o único patrimônio que eu tenho é a minha honra”.

    “E a minha honra está ligada à lealdade. São valores que eu não abro mão. Posso algumas vezes discordar de algumas coisas do presidente Bolsonaro, mas jamais vou trabalhar contra ele”.

    “E esse meu assessor avançou um sinal totalmente fora do foco, fora daquilo que são as minhas orientações. Como consequência, ele será exonerado brevemente”.

    O site não informou a identidade do chefe de gabinete e nem a do parlamentar para quem ele trabalha.

    Publicado por jagostinho @ 09:32



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.